Ser dizimista é participar na missão da Igreja e contribuir com sua ação evangelizadora e social.

O Dízimo é uma contribuição realizada pelos fiéis da comunidade mensalmente, e é a fonte de receita principal para a manutenção e o funcionamento Paróquia.

Esta contribuição deve ser:

a)    Sistemática, isto é pelo menos mensal, e não ocasional;

b)    Compromisso moral com a comunidade paroquial;

c)    Fixada conforme a consciência e disponibilidade de cada um;

d)    O Dízimo pode ser pago antes ou depois das missas no final de semana, ou na secretaria paroquial.

Assim:

  • O Dízimo dá suporte para todas as atividades pastorais e serviços de nossa Comunidade Paroquial.
  • O Dizimista é um Agente de Pastoral. Participa da Missão Evangelizadora da Igreja.

O Dízimo é um gesto concreto de partilha que nos educa para a fraternidade e solidariedade

Nossa Comunidade Paroquial sobrevive da partilha de bens materiais, financeiros, espirituais e dos dons de cada pessoa.

 

Diferença entre Dízimo e oferta:

  • Dízimo é um compromisso moral, assumido com a comunidade, mensalmente
  • Oferta é um gesto espontâneo, sem valor fixo, feito geralmente no ofertório da missa, na coleta

 

DESPESAS DA PAROQUIA SÃO JUDAS TADEU

Funcionários, Padres, Diáconos;

Encargos sociais – obrigações trabalhistas;

Cursos de formação – Ciclos de Estudo;

Atividades Pastorais – Encontros – Retiros;

Luz, água, telefone, internet;

Manutenções em geral;

Seguros: imóveis e carros;

Material gráfico e de escritório – Jornal “O Povo de Deus”, etc;

Contribuição para a Arquidiocese e Seminário;

Colaboração com a “Cáritas”, Comunidades de periferia e Instituições de Caridade

 

 O que diz a Bíblia sobre o Dízimo?

“ Quem semeia pouco também colherá pouco, e quem semeia com largueza colherá também com largueza”. Que cada um dê conforme tiver decidido em seu coração, sem pesar ou  constrangimento, pois “ Deus ama quem dá com alegria”. (IICor 9,6-9).

Ser dizimista na sua raiz mais profunda, significa construir comunidade.

Ser dizimista, é ter posse da maior parte, após entrega do dízimo, a parte da gratidão.

Dízimo não é imposição, não é obrigação; é uma forma fácil de sermos gratos a Deus.

Dízimo é partilha, não é esmola. Partilhar não é dar o que sobra. Partilhar é dar o que o outro precisa. Reparto confiante de que nada do que ofereço, me fará falta.

Dízimo é amor. É por isso que quanto mais partilhamos, mais temos.

O dízimo nos leva a um desafio, uma promessa e bênçãos. Faça a experiência, diz o senhor dos exércitos.

Ser Dizimista é ofertar parte do fruto do próprio trabalho a Deus e aos irmãos

Gesto concreto de reconhecimento e gratidão para com Deus.

Fonte de bênçãos.

Pelo Dízimo eu e minha família bendizemos o Senhor

O Dízimo é um ato de fé, de gratidão e de amor a Deus e ao próximo.

O Dizimo é uma oração silenciosa

É dizer “Obrigado, Senhor”

 

Com razão, conforme as fontes bíblicas, podemos considerar o dizimista como um autêntico Agente Construtor da Comunidade, dado que a Igreja, nas cartas de Paulo e Pedro, Apóstolos, é chamada de construção ou edificação do Senhor cuja pedra fundamental é Jesus Cristo e os cristãos pedras vivas nesta obra.

 

Oração do Dizimista

Senhor Deus, Pai de bondade,

fonte de tudo o que temos e somos,

de coração alegre e generoso

faço a oferenda do dízimo.

Desejo assim participar da vida

da Igreja, de sua missão

evangelizadora e do seu serviço de

caridade.

Recebe-o, Senhor, e dá-me a tua

bênção. Amém.

Clique na imagem, baixe o formulário, preencha e entregue na secretária da paróquia.