1º Pároco – Padre José da Costa Stipp

O primeiro pároco, Padre José da Costa Stipp, tomou posse aos 12 dias do mês de janeiro de 1958, após ter administrado a paróquia Nossa Senhora da Piedade, de Cabreúva, por aproximadamente 16 anos.  Exerceu seu ministério em nossa paróquia até o ano de 1969, quando foi substituído pelo Padre Miguel Coll.

No dia de sua posse estiveram presentes várias autoridades religiosas e civís, entre elas, o padre Benigno de Brito, pároco da paróquia Nossa Senhora da Candelária e o prefeito municipal Sr. Galileu Bicudo.

O falecimento do padre Stipp é descrito no Livro Tombo por padre Miguel: “Mês fatídico e doloroso para esta paróquia. No dia 10 falecia piedosamente, após penosa enfermidade, quem foi seu fundador e 1º pároco, o Padre José da Costa Stipp”.

Faleceu em 10 de outubro de 1970, aos 60 anos, em conseqüência de uma trombose cerebral.

Padre Stipp era filho de Antonio Reimão Stipp e Altimira da Costa Stipp, natural de Elias Fausto/SP.

Uma homenagem póstuma foi feita ao padre Stipp, dando-lhe seu nome à rua localizada atrás da Igreja São Judas Tadeu.

 2º Pároco – Padre Miguel Coll

Padre Miguel (Pablo) Balaguer Coll nasceu em Barbastro, Espanha, aos 30 de outubro de 1901, filho de Martin Coll e Serafina Balaguer, sendo o 3º filho de uma família de 6 irmãos.

Recebeu o Sacramento da Ordem no dia 29 de maio de 1926 em Cervera, com 25 anos de idade.

No ano seguinte vem para o Brasil onde desenvolve sua atividade religiosa no Rio de Janeiro, Curitiba, Batatais, Santo André e Itu, para onde veio em 1968, a fim de auxiliar o Padre Stipp. Após o falecimento do Pe. Stipp, assumiu a paróquia, a qual presidiu por 23 anos ininterruptos.

Padre Miguel gostava muito de caminhar, por isso, sempre ia a pé, de sua residência no Rancho Grande até a igreja de Santa Rita, onde celebrava missas.

No dia 29 de maio de 1986, festejou juntamente com sua paróquia, o “Jubileu de Brilhante”, pelos 60 anos de sacerdócio.

Além de ser um brilhante sacerdote, também era músico (pianista), formado em 1943 pelo conservatório “Carlos Gomes”, de Campinas.

Faleceu na noite do dia 22 de abril de 1992 devido a um enfarte agudo do miocárdio. No dia seguinte, uma missa de corpo presente foi concelebrada por padres de Itu e Salto, sob a presidência do Bispo Auxiliar, Dom Amaury Castanho. Em seguida, seu corpo foi transladado para o Cemitério dos Ipês, em Jundiaí, onde foi sepultado no jazigo de sua família.

 3º Pároco – Padre Luiz Antonio de Aguiar

O terceiro pároco de nossa paróquia é nascido na vizinha cidade de Salto, aos 16 de março de 1958. Sua ordenação sacerdotal ocorreu em 24 de novembro de 1985.

Tomou posse como pároco da Paróquia de São Judas Tadeu no dia 07 de fevereiro de 1988. Foi enviado com a finalidade de auxiliar o Padre Miguel em seu ministério, pois, o mesmo já se encontrava enfermo. Padre Miguel é designado pároco Emérito até 1992, ano de sua morte.

Padre Luiz exerceu seu sacerdócio em nossa comunidade até o ano de 1994, quando foi transferido de paróquia, assumindo então, o Padre Jacinto Ferreira do Nascimento Neto.

Atualmente, Padre Luiz é capelão na Paróquia de Saints Peter and Paul, em Nova York, Estados Unidos da América.

4º Pároco – Padre Jacinto Ferreira do Nascimento Neto

Em substituição ao Padre Luiz, Padre Jacinto Ferreira do Nascimento Neto chega a nossa paróquia no dia 02 de março de 1994. Padre desde 15 de maio de 1988 foi enviado com o propósito, segundo o bispo da época, Dom Roberto Pinarello de Almeida, de permanecer na paróquia até a Páscoa, no entanto, seu paroquiato se estendeu por mais dois anos e meio.

Celebrou a última missa no dia 04 de agosto de 1996, permanecendo na paróquia até a posse do novo pároco Padre Roberval Nunes. Daqui foi transferido para a paróquia de Santa Rita da cidade de Jundiaí.

5º Pároco – Padre Roberval Nunes

Padre Roberval Nunes, foi nomeado pároco da Paróquia São Judas Tadeu no dia 06 de agosto de 1996.

Nascido em Santana de Parnaíba aos 22 de abril.

Padre Roberval, juntamente com a comissão administrativa da época, implantou o projeto do dízimo, que abonou todas as quermesses e outras festas realizadas na paróquia, que tinham a finalidade de arrecadar fundos para a Igreja. A partir daí, todas as comunidades paroquiais passaram a celebrar apenas a festa litúrgica de seus padroeiros, testemunhando em favor do amor e da unidade.

Padre Roberval foi muito corajoso ao lançar esse projeto, que na época gerou muitas polêmicas, mas que atualmente recebe inúmeros elogios, inclusive do Bispo, já que seus dois sucessores, Padre Geraldo e Padre João, deram continuidade ao projeto.

Com um pouco mais de um ano de paroquiato, deixou a paróquia e o serviço ministerial em outubro de 1997. Veio a falecer em dezembro de 2001, em conseqüência de um afogamento.

6º Pároco – Padre Geraldo da Cruz Bicudo de Almeida

O sexto pároco a passar por nossa paróquia foi Padre Geraldo da Cruz Bicudo de Almeida. Conhecido pela sua organização, chega à paróquia com o compromisso de reorganizar pastorais e movimentos.

Nasceu no dia 19 de julho de 1959, e sua ordenação ocorreu em 05 de janeiro de 1986.

Transferido da Paróquia São Benedito de Salto, toma posse em nossa paróquia no dia 03 de janeiro de 1998.

Residia na casa paroquial juntamente com seu pai, Sr. Zenon Bicudo de Almeida, já que sua mãe era falecida. Seu paroquiato foi até 04 de agosto de 2003, quando a pedido do Bispo Dom Amaury Castanho, se transfere para a paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus, em Jundiaí/SP. Em seu lugar, nossa paróquia recebe Padre João Batista dos Santos, como o novo pároco.

7º pároco, Padre João Batista dos Santos:

Nascido no dia 23 de junho de 1954 em Itapeva/MG, recebeu a Ordenação Sacerdotal em 09 de dezembro de 1990 e atuou nas paróquias Cristo Rei de Salto e São Camilo de Lellis em Itu.

Foi transferido para nossa Paróquia em 2003, quando tomou posse no dia 10 de agosto.

Quando chegou, a Igreja São Judas Tadeu estava em fase de acabamento da reforma. Em outubro do mesmo ano, a Igreja foi enfim reinaugurada, com a “Missa de Dedicação da Igreja”. E, neste mesmo ano a construção da Capela de Santa Clara, localizada no bairro Jardim Santa Laura, também foi concluída.

Já nos primeiros anos de paroquiato, 2003 à 2004, pôde contar com o auxílio do Padre Antonio Carlos Gonçalves, que atuou em nossa Paróquia como vigário paroquial.

Hábitos antigos, que foram esquecidos durante alguns anos, retornaram com o incentivo do Padre João, como por exemplo, fazer a via-sacra na Igreja, às sextas-feiras, no tempo da quaresma e repicar os sininhos na missa durante a consagração.

Ações sociais como o projeto de inclusão digital foi enfim viabilizado, com a doação dos micro-computadores e com a parceria da Faculdade Prudente de Moraes e a Associação Afim. Também formou duas novas modalidades de catequese em nossa Paróquia: a pré-catequese e a catequese de perseverança.

8º pároco, Padre Francisco Carlos Caseiro Rossi: 

Hoje atua como reitor do Seminário Diocesano Nossa Senhora do Desterro – Núcleo Teológico.

9º pároco, Padre Paulo Eduardo Ferreira de Souza: cursando mestrado em Teologia e Ciências Patrística Augustinianum em Roma – Itália.